Filmes

Post de fim de semana, é sobre filmes que assisti ao longo de no máximo 4 dias (sendo 2 destes, ontem mesmo assistidos):

“Never let me go” (e ficou como a tradução literal de Não me abandone jamais) é um filme sobre amor. Amor sofrido, mas amor. Sobre espera e perserverança, inocência e também como o ser humano se adapta à qualquer idéia pré-estabelecida, ou melhor, vida pré-estabelecida. Esse filme me fez pensar muito, e eu chorei demais assistindo ele. O filme conta com três protagonista, Keira Knightley, Carey Mulligan e  Andrew Garfield (o “brasileiro” do filme “Rede Social). Ambos estão bons, mas não tão bons como a Carey, que leva adiante a emoção do filme.

Mudando de assunto, eu não tinha entendido o porquê do alvoroço em torno dos looks de red carpet da Carey Mulligan, mas depois que assisti o filme “A educação”  e agora o “Never let me go” vi que ela é simplesmente diferente, charmosa com sua beleza exótica e seu jeito doce de fazer um filme.

Alguns screenshots:

Então resolvi parar de ser implicante com o diretor Jean-Luc Godard e sucumbi aos encantos da atriz Anna Karina e assisti ‘Une femme est une femme’. É um filme bem divertido no roteiro e visualmente e um pouco provocante também. Explicando: deve ter provocado os homens na época, já pelo que percebi o machismo que existe no filme é de forma sarcástica e  a mulher está totalmente  no mesmo patamar do homem agindo do mesmo modo e ainda assim piscando os olhos de forma graciosa, conquistando o espectador e todos ao seu redor. Ah! E esse filme inspira a  moda, do jeito francês, meias calças vermelhas, suéter vermelho, casaco branco, cabelo com coques graciosos ou solto e maquiagem maravilhosa: pele perfeita, olhos com delineador gatinho e sombra azul clara! Gamei! (me entusiasmei e fiz uns gifts, me dão um desconto que é a primeira vez que faço gifts animados em anos! haha)

Screenshots:

Fiquei curiosa quando o site Style falou que a grife Rodarte se inspirou em um filme chamado “Days of Heaven” (que no título em português ficou “Cinzas no Paraíso, totalmente dando spoiler) para fazer sua coleção. O filme realmente é um clássico, afinal foi minha primeira vez que vi o ator Richard Gere, novinho, não fazendo papel de galã de comédia ou filme meia boca. É um filme que fala sobre a liberdade e o preço dela, é clichê falar desse jeito, mas é sobre isso mesmo, é um filme intenso e realmente as paisagens de trigo totalmente amareladas e douradas do sl são uma ótima fonte de inspiração. Ah, e se lembra que comentei sobre aquele comprimento de casacos/vestidos meio excêntricos do desfile da Rodarte? Pois é, taí no filme. O filme é de 1978 mas parece mais antigo, pela temática, não sendo tão moderninho quanto o do Godard que é de 1961. Mesmo assim, um bom filme para se assistir.

Alguns screenshots pra ver a paisagem e tudo o mais:

Anúncios

Sobre roos.evelyn

90's. girl. brazil. loves fashion, music & culture.
Esse post foi publicado em o que eu penso e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Filmes

  1. josé disse:

    obrigado por pegar meu coração e jogar pela janela

  2. O sorriso francês é sempre tão grande e amarelo… tão grande e aparentemente franco o bastante para.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s