Moda – John Galliano na Maison Margiela e suas influências

Quando eu soube que John Galliano assumiria a posição de diretor criativo na grife belga Maison Margiela, isso fez muito sentido para mim, mas não teria feito, se eu não tivesse realizado meu trabalho de conclusão do curso de Moda sobre o Leigh Bowery.

Leigh Bowery foi um ícone marcante e controverso da década de oitenta, da cena underground da moda de Londres.  Acima de tudo, ele era um artista, utilizava a performance como meio de se expressar a sua arte e criatividade vanguarda para moda, produzindo seus próprios figurinos. Ele era amigo de pessoas influentes como Boy George e o pintor alemão Lucian Freud, que o retratou. Infelizmente ele não é uma figura muito conhecida no Brasil.

090_leigh_bowery_1990_theredlist

Leigh Bowery em uma sessão fotográfica

Lucian-Freud-and-Leigh-Bo-010-712589

Lucian Freud e Leigh Bowery

leigh5

Boy George e Leigh Bowery

Desenvolvi meu TCC para entender a influência de Bowery no mundo atual da moda, o que eu encontrei foi incrível: os estilistas mais renomados e vanguardas foram inspirados por Leigh. Citando alguns: Alexander Mcqueen, Rei Kawakubo, Jeremy Scott e é claro, John Galliano e Maison Margiela.

leigh e kawakubo

Leigh Bowery e Commes des Garçons (2012)

jeremy scott 02

Jeremy Scott (2012) e Leigh Bowery

8-524237_0x440

Leigh Bowery e Alexander McQueen (2009)

A Maison Martin Margiela é uma grife de origem belga que também segue pela linha da desconstrução fashion, segundo Gill (1998), Margiela é um exemplo, pois suas roupas são compostas de diversas outras peças de roupas, utilizando linhas, zíperes, trazendo à tona os segredos de uma roupa, ou seja, a desconstrução na moda pode ser compreendida como a utilização de roupas acabadas como matéria-prima para confecção de novas peças, atribuindo às roupas usadas como material, uma nova função diferente do seu uso original, como pode ser visto na imagem abaixo, o uso inusitado das luvas de beisebol.

Sem título

Desfile de Alta Costura 2012

As formas das roupas são distorcidas de modo que não sejam repreendidas e sim colocadas em evidência, isso explora a ideia que o corpo pode ser modelado a partir do desejo de estética de cada um.

John Galliano também teve contato direto com Leigh Bowery, fizeram algumas festas juntos. Mas, segundo Tilley, biógrafa de Bowery, mesmo naquela época no início da carreira de Galliano, ele já era uma celebridade da moda local. Galliano é conhecido por sua passarela teatral, performática, roupas sinuosas e uma forte maquiagem acompanhando toda sua estética avant garde circense.

john galliano e leigh

Leigh Bowery em roupa performática e Galliano

Para ilustrar, o que expliquei acima, abaixo segue as montagens com as fotos que expõem as semelhanças e inspirações que Margiela e Galliano, obtiveram através de Leigh Bowery.

Untitled-3

Leigh Bowery e Maison Margiela (2009)

1041005

Leigh Bowery e Maison Margiela (Alta Costura, 2013)

5-853541_0x440

Leigh Bowery e Christian Dior 2006 (por John Galliano)

1-29437_0x440

Trojan e Bowery, John Galliano 2003

Explicado uma parte do que uniu Galliano e Margiela, a conversa agora é sobre o atual desfile da Maison na coleção outono-inverno 2015. Segundo o site Style, Galliano adquiriu uma confiança desde o primeiro desfile, pois teria sido bem aceito. Percebo o Galliano em sua média potência  e um contido Margiela, apesar do Style apontar que em alguns looks Galliano replicou peças antigas da grife belga, o que na verdade não importa, porque o que era melhor do desconstrutivismo já foi criado pela grife. Agora Margiela entra em uma nova era, uma nova estética, trazida por este britânico genioso (e gênio) e egocêntrico. Para mais imagens do desfile, aqui.

1113955

1113931

1113943

O chapéu, luvas e o pacote de papel remetem ao personagem Blanche DeBois

Vendo este desfile, sinto que Galliano está correndo atrás do tempo perdido, vejo uma influência clara do trabalho do Hedi Slimane para a Saint Laurent (que aumentou suas vendas em lojas em 40% desde que entrou), mas com a percepção de Galliano, as peças inspiradas ficam ainda melhores.

1113946

Semelhança com o desfile de Primavera Versão 2014 do Saint Laurent

1113941

1113944

É interessante ler as críticas dos sites de moda, muitas vezes elas trazem boas explicações das influências do estilista, afinal, para ser um crítico de moda, não se deve deter somente em conhecer a moda em si, e sim a cultura em que estamos inseridos.  Uma das inspirações que acompanham John Galliano é a Marchesa Luisa Casati (1881-1957) (tem um post muito explicativo no blog, Moda Histórica).

CN000015687

Marchesa Luisa Casati

Resumindo: Ela nasceu em Milão, era uma milionária exibicionista (Leigh Bowery era extremamente exibicionista), tinha um estilo de vida extravagante e de excessos e usava maquiagem que branqueava o rosto e apostava em ressaltar seus olhos com lápis preto, deixando-a com aspecto de cadáver. Luisa usava cobras de verdade como colares, ela era teatral e se vestia muito de preto. Amava bichos selvagens como onças e guepardos. Enfim, a Marchesa era uma persona de altíssima peculiaridade e fonte de uma inspiração infinita para o estilista Galliano.

Luisa-Casati-1

Bem como, a personagem Blanche DuBois, vivida por Vivien Leigh no filme “A Streetcar Named Desire”, no qual Marlon Brando era um dos protagonistas (como ele era lindo, né?). Blanche era uma mulher com problemas psicológicos que beiravam a um ataque de nervos, o filme, de fato é sensual na sua histeria, e DuBois adorava roupas luxuosas, estolas de raposas e joias de pérolas verdadeiras, também excêntrica assim como a Marchesa, o personagem de Blanche foi impactante para sua época. Parece que Galliano é um estilista de um background riquíssimo em histórias de personagens polêmicos, marcantes e controversos, bem como ele é.

Huty 1812216

Vivien Leigh, Blanche DeBois em “A Streetcar Named Desire”

Assim, termino esse post com algumas indicações:

The Legend of Leigh Bowery (documentário) / para entender melhor sobre quem ele foi

A Streetcar Named Desire (filme) / clássico

xx

Anúncios

Sobre roos.evelyn

90's. girl. brazil. loves fashion, music & culture.
Esse post foi publicado em cultura, inspiração, moda e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Moda – John Galliano na Maison Margiela e suas influências

  1. Marta disse:

    Vim aqui através de seu comentário no Petiscos. Achei seu texto fora de série, parabéns. Irei acompanhar seu site daqui pra frente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s